Previdência Privada: conheça suas vantagens

Provavelmente um dos assuntos mais falados dos últimos tempo foi a tal reforma da previdência. Trata-se da previdência social (INSS), não da previdência privada.

Hoje falaremos sobre esse investimento que muitas vezes pode ser mal compreendido e suas vantagens para construir uma boa aposentadoria sem contar só com o INSS.

Preocupado com a reforma da previdência?

Sugiro não depender apenas do INSS para sua aposentadoria.

Qualquer tipo de investimento pode ser feito visando acumular um patrimônio maior no longo prazo.

Você pode utilizar títulos de renda fixa, fundos multimercados, ações, fundos imobiliários, entre outros, para compor sua carteira.

Mas neste texto vou explicar sobre a previdência privada e desfazer o mito de que é necessariamente um investimento ruim.

Ela possui alguns benefícios e pode fazer parte do seu portfólio.

Como investir em Previdência Privada?

Atualmente, as melhores gestoras do mercado também atuam no mercado de previdência, sendo possível realizar uma portabilidade (transferência de recursos) de um fundo ruim para um melhor, sem necessidade de resgate ou perda do prazo relativo ao Imposto de Renda.

Porém é muito importante entender o funcionamento deste mercado, para não investir em fundos ruins e/ou planos desenquadrados ao seu perfil.

Diferentemente da previdência social, na previdência complementar é possível escolher o valor da contribuição, a periodicidade e resgatar a qualquer hora.

Quais são os principais planos?

PGBL (Plano Gerador de Benefício Livre)

Voltado para quem faz a declaração completa do imposto de renda e contribui para o INSS, pois permite deduzir até 12% da renda bruta tributável anual.

No resgate, a alíquota do IR incide sobre o valor total acumulado (valor investido + rendimentos).

VGBL (Vida Gerador de Benefício Livre)

Voltado para:

  • isentos da declaração de imposto de renda;
  • quem faz a declaração simples do IR;
  • ou para quem faz a declaração completa e já contribuiu 12% da renda tributável em um PGBL e pretende aplicar um valor adicional em previdência.

O VGBL não permite dedução da renda tributável, porém, no resgate, a alíquota do IR incide apenas sobre os rendimentos, e não sobre o total acumulado.

Regimes tributários

Regressivo Definitivo

O imposto é integralmente retido na fonte e sua alíquota varia conforme o tempo da aplicação. Inicia em 35% e reduz 5 pontos percentuais a cada 2 anos até atingir 10% a partir do 10º ano. Nessa tributação utiliza-se o método “primeiro que entra, primeiro que sai”.

Tempo de Aplicação Tributação (IR)
Até 2 anos 35%
De 2 a 4 anos 30%
De 4 a 6 anos 25%
De 6 a 8 anos 20%
De 8 a 10 anos 15%
Mais de 10 anos 10%

Progressivo Compensável

Imposto de renda de 15% sobre o resgate é retido na fonte , o que representa uma antecipação do imposto devido. O valor final deverá ser calculado na Declaração de Ajuste Anual, somando-se o resgate da previdência às demais rendas tributáveis e aplicando-se a alíquota da tabela progressiva do IR vigente.

Base de Cálculo Alíquota Parcela a deduzir
Até R$22.847,76
De R$22.847,77 até R$33.919,80 7.5% R$1.713,58
De R$33.919,81 até R$45.012,60 15% R$4.257,57
De R$45.012,61 até R$55.976,16 22,5% R$7.633,51
Acima de R$55.976,16 27,5% R$10.432,32

Tabela progressiva anual para o exercício de 2019 (ano-calendário 2018)

Os valores pagos de IR serão compensados ou restituídos na sua Declaração de Ajuste Anual de IR da mesma forma que ocorre com as despesas médicas, escolares ou de dependentes econômicos.

Custos

Taxa de administração: taxa cobrada pela administração e gestão do fundo de investimento. Nas previdências, essa taxa costuma ser maior, pois há um participante a mais envolvido na operação, a seguradora.

Taxa de carregamento de entrada: percentual incidente sobre as contribuições, cobrado pela seguradora.

Ex: taxa de carregamento de entrada de 3%. Se você contribuir R$ 10.000,00, na verdade, apenas R$ 9.700 serão investidos. Os outros R$ 300,00 serão descontados para pagamento do carregamento.

Taxa de carregamento na saída: cobrado sobre as contribuições em resgates ou em portabilidade externa.

As taxas de carregamento podem variar em cada instituição. Geralmente são menores para valores ou prazos maiores.

Dica: opte por planos que não cobram taxa de carregamento.

As 5 vantagens da Previdência Privada

Mas afinal, vale a pena investir em uma Previdência Privada para garantir uma aposentadoria mais tranquila?

Conheça as 5 vantagens que listamos para quem deseja aprender mais sobre esse investimento:

  1. Na sucessão: facilidade de transmissão do patrimônio aos beneficiários. Não entra em inventário, assim, evita pagamento de honorários advocatícios e de ITCMD (em alguns Estados).
  2. Em planos corporativos, empresas podem contribuir junto com o funcionário.
  3. Alíquota de IR (10%) menor que de fundos normais (15%) após dez anos no regime regressivo.
  4. Possibilidade de dedução de IR (até 12% da renda bruta anual), por meio do PGBL.
  5. Não há tributação via come-cotas (antecipação de imposto de renda), o que torna o investimento de longo prazo mais atrativo frente aos fundos normais. O come-cotas, que ocorre a cada seis meses, prejudica a rentabilidade final do investimento, pois reduz o volume de recursos sobre o qual incidirão os juros. O gráfico abaixo mostra que, ao investir a mesma quantia inicial, sob a mesma rentabilidade e ao longo do mesmo período, o retorno obtido no fundo de previdência (sem come-cotas) é maior que o retorno do fundo de investimento, dada o efeito come cotas sobre esse último.

Em resumo, a previdência privada pode ser uma boa opção de investimento para complementar a sua aposentadoria!

Como acompanhar sua Previdência Privada?

Para acompanhar a sua previdência privada e os seus investimentos, baixe o Fliper, aplicativo desenvolvido para facilitar a gestão financeira do investidor e consolidar de forma automatizada todos os seus investimentos em uma única plataforma.

Entre as principais funcionalidades do app é possível acompanhar a evolução do seu patrimônio e a rentabilidade diária e mensal do seu portfólio, podendo compará-lo aos principais índices do mercado:CDI, Ibovespa, Etc.

O Fliper ainda reúne conteúdos relevantes dos principais canais de notícias financeiras do mercado e pode ser baixado para Android e iOS.

Espero ter ajudado. Bons investimentos!

———————————————————————

Walter Poladian Filho, CFP®

Formado em Administração de Empresas pela FAAP, planejador financeiro certificado (CFP®) pela PLANEJAR, possui também a certificação PQO da B3 e é consultor de valores mobiliários na CVM. Com experiência de mais de nove anos no mercado financeiro, atuou como planejador financeiro na Empiricus e em passagem por duas grandes corretoras (Rico e Link Investimentos), atuou como gestor da mesa de renda fixa, consultor de investimentos e operador (broker) nos mercados de ações e derivativos.

Siga-nos

Últimos artigos

Como investir em imóveis com apenas R$100 e receber...

O desejo dos brasileiros de investir em imóveis e viver de renda hoje está mais acessível. Por herança de nossos avós e pais, comprar imóveis...

Previdência Privada: conheça suas vantagens

Provavelmente um dos assuntos mais falados dos últimos tempo foi a tal reforma da previdência. Trata-se da previdência social (INSS), não da previdência privada. Hoje...

IR: como declarar seus investimentos?

Anualmente, milhões de brasileiros declaram seus rendimentos ao Governo. O período do envio da declaração anual de imposto de renda acontece do começo de Março...

O que é uma ação?

Afinal, o que é uma ação? Que tipos de ações existem? Como comprar e vender ações? Essas são perguntas frequentes para quem está iniciando no...

Similar articles

Instagram