Buy and Hold: como funciona essa estratégia de investimento?

No mundo dos investimentos, existem diversas estratégias para buscar rentabilidade. Uma das mais conhecidas é o Buy and Hold. Você sabe como ela funciona? 

Fundamental para quem quer focar no longo prazo, a prática é utilizada por grandes investidores. Assim, conhecer como ela funciona, suas vantagens e desvantagens, pode ajudá-lo a escolher as ações para sua carteira e aumentar seu patrimônio. 

Neste conteúdo você aprenderá o que é o Buy and Hold, como funciona e como utilizá-lo. Continue a leitura para saber mais!

O que é Buy and Hold?

Buy and Hold pode ser traduzido para “comprar e segurar”. O nome já traz uma dica de como funciona essa estratégia para investimentos de longo prazo, certo? Com ela, o investidor compra ações visando mantê-las na carteira por um longo período.

O objetivo do Buy and Hold é se aproveitar da valorização dos papéis e dos dividendos ao longo do tempo. Assim, o investidor se torna um sócio da empresa e desfruta dos resultados que ela poderá lhe oferecer no futuro. Aqui, não se utiliza a especulação de curto prazo.

Logo, as ações escolhidas pelos chamados holders ficam na carteira durante anos, ainda que as crises diminuam seu preço, por exemplo. 

A ideia é acompanhar a característica que o mercado financeiro tem de crescimento atrativo com o tempo. Assim, os riscos tendem a ser diluídos ao longo do tempo – aumentando a atratividade da estratégia.

Charlie Munger frase

Charlie Munger é o braço direito de Warren Buffett na Berkshire Hathaway. Ele diz que a paciência é uma das maiores virtudes de um investidor. Saber esperar ajuda a transformar investidores medianos em bons investidores – mas muitas pessoas não suportam esperar!investimentos de sucesso requerem “essa maluca combinação de bom senso e paciência e estar preparado para aproveitar a oportunidade quando ela se apresenta.”

“Há algumas vantagens para o investidor entrar em uma posição em que você faz alguns poucos bons investimentos e simplesmente espera. Você estará pagando menos para sua corretora, ficará imune a muitas besteiras ditas por aí e será beneficiado pelos juros compostos.”

Como ele funciona?

Apesar de parecer uma ideia simples comprar e segurar ações, sempre é preciso ter cuidado ao fazer os aportes em renda variável. Não se deve escolher qualquer empresa para comprar os papéis e mantê-los no portfólio, mas sim aquelas que apresentam condições favoráveis à estratégia.

Primeiro, é preciso definir o que é longo prazo. Esse conceito pode ter algumas variáveis, principalmente se forem considerados os objetivos do investidor. Em média, aportes com objetivos de mais de 5 anos podem ser enquadrados dessa maneira.

Na bolsa de valores, é comum considerar ainda mais tempo para maturação dos investimentos. Assim, ao praticar o Buy and Hold, grandes investidores costumam manter seus ativos por décadas, buscando empresas sólidas para investimento.

A estratégia do Buy and Hold consiste, portanto, em escolher boas companhias para investir – visando usufruir dos resultados no futuro. Contudo, vale lembrar que os ativos da carteira não devem ser esquecidos após a compra. 

Ou seja, não é comprar e “esquecer”. É preciso revê-los periodicamente para determinar se ainda estão atrativos e se enquadram no que você busca.

Além disso, mesmo sendo um investimento de longo prazo, quem utiliza o Buy and Hold precisa estar ciente das oscilações do mercado. Como todo investimento de renda variável, é necessário ter tolerância aos riscos envolvidos e não precisar desses recursos para o curto prazo.

Benjamin Graham frase

Graham é autor do livro “O Investidor Inteligente” e mentor de Warren Buffett.

Quais investidores adotam o Buy and Hold?

Como você viu, o Buy and Hold é uma estratégia de investimento que foca no longo prazo. Logo, ele recebe os dividendos e se aproveita da valorização que as empresas tendem a ter no futuro.

Dois investidores muito conhecidos investem dessa forma: Warren Buffett e Luiz Barsi. O primeiro é uma das pessoas mais ricas do planeta e o segundo é o maior investidor pessoa física do Brasil.

Eles investem na bolsa há décadas e continuam aproveitando a rentabilidade que as decisões de longo prazo podem oferecer. Entretanto, ambos têm estratégias bem definidas e fazem uma análise aprofundada das empresas escolhidas.

Desse modo, eles — como outros investidores adeptos do Buy and Hold — vendem os papéis comumente em duas situações. A primeira se dá quando as ações alcançam um preço considerado caro e deixa de ser atrativo. Já a segunda acontece quando a empresa deixa de ter bons fundamentos e não faz mais sentido para o seu portfólio.

Como utilizar essa estratégia?

Como vimos, para utilizar a estratégia de Buy and Hold de maneira efetiva não basta comprar ações e esquecê-las na carteira. É fundamental fazer um estudo aprofundado das empresas para saber quais delas se encaixam na estratégia.

Dessa maneira, o ideal é fazer uma análise fundamentalista completa para identificar as oportunidades promissoras. Um dos pontos que o investidor deve verificar são os resultados apresentados pelas empresas.

Quais foram seus lucros, as perspectivas para o futuro e investimentos, por exemplo, devem ser analisados. Além disso, não deixe de consultar o balanço patrimonial, documento divulgado anualmente por todas as companhias.

Mais um indicador que pode ser utilizado é o Retorno sobre o Patrimônio Líquido, ou ROE. Com ele pode se delimitar a eficiência de um investimento. Assim, você poderá verificar o retorno percentual diante de recursos que a empresa acumulou.

Outro indicador importante é o P/VPA, que significa Preço sobre Valor Patrimonial por ação. Ele demonstra se o papel vale mais ou menos do que o capital da empresa que representa. Ainda, existem outros fundamentos que podem ser utilizados em uma análise completa.

Tela de fundamentos de ações

Tela do aplicativo Fliper que mostra os fundamentos de ações

Quais são as vantagens do Buy and Hold?

Depois de entender o que é o Buy and Hold, suas características e os investidores que seguem a estratégia, é fundamental saber quais são as suas vantagens. Assim, você poderá definir se essa estratégia se encaixa nos seus objetivos antes de aplicá-la em seus investimentos.

O principal benefício dele diz respeito a não considerar as variações de preços de curto prazo. Ou seja, o investidor não precisa tomar decisões constantes e por impulso de compra ou venda.

Os holders também realizam menos negociações que os traders, por exemplo. Essa característica traz menos custos com taxas de corretagem e pagamento de impostos. Ademais, o tempo da rotina também não fica tomado pelas operações na bolsa e você pode gerar mais renda por meio do seu trabalho.

Agora você já sabe o que é o Buy and Hold e como essa estratégia funciona! Lembre-se de que, para definir se ela vale a pena para você, é preciso conhecer seus objetivos e perfil de investidor. Assim poderá escolher os métodos mais alinhados às suas metas!

Como acompanhar sua carteira de investimentos?

Agora que você já conhece a estratégia de buy and hold e como ela pode fazer parte da sua carteira de investimentos, lembro que a diversificação dos recursos em diferentes classes de ativos e instituições financeiras pode dificultar o acompanhamento e controle do patrimônio.

Entrar no site de cada casa e classificar seus investimentos em uma planilha de excel pode dar trabalho e tomar muito tempo.

Visando solucionar este problema, a Fliper é uma plataforma (aplicativo e web) gratuita que consolida todos os seus investimentos de bancos, corretoras e FGTS, de forma automática, em um único lugar.

Ainda é possível acompanhar gráficos de rentabilidade da carteira, evolução patrimonial, receber notificações de proventos, disponibilidade de liquidez, entre diversas outras funcionalidades que ajudam o investidor a tomar melhores decisões.

Telas do app FliperQuem se conhece, melhor investe!

Siga-nos

Últimos artigos

O que são NFTs e como funcionam os Non-Fungible...

Com o avanço da tecnologia em rápida velocidade, as pessoas correm o risco de não conseguir acompanhar todas as novidades e perder oportunidades de...

Índice de Sharpe: entenda o que é e como...

Ao analisarmos investimentos, é possível compará-los por diferentes parâmetros — como risco, liquidez e rentabilidade. No entanto, muitas vezes, esses fatores isolados não permitem...

O que é um FIP, como funciona e como...

Ao buscar os possíveis investimentos no mercado financeiro, você provavelmente se deparará com os fundos de investimento. Existem diversos tipos, e a principal diferença...

Glossário do mercado financeiro: conheça os principais termos!

Quem já investe ou está começando no mercado financeiro se depara com diversos termos diferentes. À primeira vista eles podem parecer confusos, mas com...

Similar articles

Instagram